DOWNLOADS

5 de abril em duas mortes

Posted by Dimitri Brandi On 5 comentários

Em 5 de abril de 2009 morreu Márcio Moreira Alves. Foi o deputado que, em 1969, usou a tribuna do Congresso Nacional para denunciar a tortura que o regime militar praticava contra os opositores. Em resposta, a ditadura implantou o AI-5, que permitia ao regime cassar deputados, juízes, professores. Implantou-se o terrorismo de estado no Brasil, o qual durou por muitos anos, matando e torturando. 


Em 5 de abril de 1994 morreu Kurt Cobain. Fundador do Nirvana, cantor, guitarrista e um excelente compositor. Com pouco conhecimento técnico, criou canções que mudaram uma geração e iniciou o movimento "grunge", que quase matou o heavy metal.

Mas nem a ditadura conseguiu destruir o Brasil, embora tenha chegado perto. E várias das nossas mazelas atuais ainda persistem por erros cometidos nessa época. Corrupção, burocracia sistema político alienado, dependência externa, violência policial e crime organizado. Sintomas agravados de decisões erradas tomadas naquela época.

E o grunge também não matou o metal. Mas influenciou bastante. O sucesso que o Nirvana fez mostrou que estilos mais "sujos" de música poderiam criar milionários. E, infelizmente, ressuscitou a moda de não saber tocar, a qual persiste até hoje, inclusive dentro do metal. Há "músicos" mais preocupados em mostrar uma falsa atitude do que em estudarem seus instrumentos. "Bandas" que priorizam a beleza de logotipos, aparência das roupas e outros aspectos visuais e comerciais, em detrimento da arte.

Só que tanto o deputado Márcio Moreira Alves quanto Kurt Cobain eram exemplos de coragem e de dedicação a uma causa. O primeiro, à democracia. Mas não aguentou a perseguição e precisou se exilar, nunca mais voltando à política. O segundo, à música em que acreditava. Infelizmente, não suportou o sucesso e as consequencias disso, e se matou.


5 comentários:

Daniel disse...

Fala Dimitri.
Prefiro não discutir a ditadura que foi uma triste fase da vida de nosso país, com certeza esse período é responsável por muito da terrível situação que vivemos hoje. Mas não se esqueça que muitos que lutaram contra a ditadura hoje em dia estão nesse governo corrupto de mãos dadas com os que se apadrinharam da ditadura para começarem sua carreira política,José Sarney por exemplo, roubando tudo o que conseguem.
Admiro Cobain e outros músicos que na época foram reunidos sob o Grunge, que na minha opnião era mais um movimento estético do que musical. Os caras tiveram coragem de bater de frente com a industria fonográfica que queria apenas bandas com cabeludos cheios de laque, roupa colada e técnica vazia. O lixo chamado hair metal que dominava principalmente os EUA, que praticamente desapareceu. O Metal underground continuou forte, e continua até hoje, senão não existiriam bandas como o Psycotic Eyes e o Opeth só paraa citar algumas. Falando nisso, vc foi ao show dos caras?
Grande abraço.

Psychotic Eyes disse...

Saudações Daniel!!
Excelente comentário. Concordo com você que é muito triste ver que esses caras que surgiram na ditadura ainda hoje mandam no país. Alguns dos piores, entretanto, já morreram.
O show do Opeth foi sensacional! Desculpe contar vantagem, mas você perdeu um dos melhores shows que já vi na vida.
Abraços!

Daniel disse...

Fala Dimitri.
Apesar da chuva eu não perdi não, se não tivesse ido acho que estaria doente. O Opeth é uma das minhas bandas favoritas. Adorei o show apesar de achar o local um pouco precário. Lamentations para mim é o melhor DVD de música que conheço. Se soubesse que vc iria poderíamos ter tomado uma cerveja.
Como anda a agenda de shows de vcs? Estou em dúvida entre ir no Heaven and Hell ou no Amon Amarth, a grana está curta.
Valeu

Guigo disse...

Cara, foi vc que matou o Marcito? como vc fez um post sobre a morte do cara um dia antes de ele morrer?

Guigo disse...

teste